Mario Cámara: curso breve no IEB

foto mario camara-cópia

Mario Cámara, professor de estudos brasileiros na Universidade de Buenos Aires, estará na Universidade de Coimbra para participar no colóquio Nuno Ramos e a experiência dos limites, lecionando na semana seguinte no IEB, nos dias 6 e 7 de março, um curso breve intitulado “O que o tempo traz: memórias e histórias em Rosângela Rennó e Veronica Stigger”. O curso é uma iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Brasileiros e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

Mais informação sobre o curso e o autor pode ser encontrada aqui. Os interessados devem inscrever-se no curso, de modo a poderem receber com a devida antecedência a bibliografia fundamental. Serão atribuídos certificados de presença.

“Ressonâncias da Antropofagia”: curso breve por Eduardo Sterzi

Eduardo Sterzi dará, no próximo dia 15 de fevereiro, um curso breve na sala do Instituto de Estudos Brasileiros, com o título “Ressonâncias da Antropofagia”. O curso abordará o movimento antropofágico, tal como ele se desenvolveu no âmbito do modernismo brasileiro, sob o influxo de Oswald de Andrade, mas explorará a sua ressonância na obra de outro artistas e intelectuais, demorando-se nas obras de Mário de Andrade e, já fora do âmbito do modernismo, na de Guimarães Rosa, para abordar por fim as conexões entre a teoria da antropofagia e o perspetivismo ameríndio do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro. O curso é uma iniciativa conjunta do IEB, da Pós-Graduação em Literatura de Língua Portuguesa e do Centro de Literatura Portuguesa.

Eduardo Sterzi é professor de Teoria Literária no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, onde coordena a pós-graduação, e autor de uma obra ensaística significativa. Mais informação sobre o palestrante e sobre o evento, nomeadamente sobre inscrições, pode ser encontrada aqui. Serão atribuídos certificados de presença.

Frederico Fernandes na FLUC

6-7-2018-g-fred

Frederico Fernandes, professor na Universidade Estadual de Londrina, estará na FLUC para um conjunto de iniciativas em colaboração entre o Instituto de Estudos Brasileiros e o Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.  Frederico Fernandes tem trabalhado sobre as relações entre oralidade, sonoridade e literatura. É autor de vários livros e colectâneas sobre o tema, além de artigos, e assinou também a tradução de algumas obras.  Foi um dos criadores da revista Boitatá, durante o período em que coordenou o Grupo de Trabalho de Literatura Oral e Popular da ANPOLL (2004-2008). Actualmente coordena o Portal de Poéticas Orais. Mestre e doutor em Letras, participou em estágios de pós-doutoramento no Canadá (Programa Visiting International Scholar, da Brock University – 2008-2009), e na Itália (Estágio Sênior CAPES – Università di Bologna – 2014-2015). Desde 1998, é professor na Universidade Estadual de Londrina, na qual desenvolve actividades de ensino e pesquisa com alunos da graduação e da pós-graduação. É desde julho presidente da ANPOLL.

No dia 5  de dezembro, Frederico Fernandes lecionará Curso Breve com o título “Entendendo Polipoesia”. Mais informação aqui.

No dia 6 de dezembro será apresentado o livro Polypoetry 30 Years, 1987-2017, organizado por Enzo Minarelli e Frederico Fernandes. Mais informação aqui.

Finalmente, no dia 7 de dezembro, Frederico Fernandes realizará um seminário com o título “O Ato da Palavra: Poesia, Performance, Coletivos e Redes Afetivas”. Mais informação aqui.

A estadia de Frederico Fernandes é uma iniciativa conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, com o apoio do Centro de Literatura Portuguesa e do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da FLUC.

Paulo Franchetti: curso breve na BGUC

IMG_2887IMG_2896

Paulo Franchetti ontem, na Sala de S. Pedro da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, lecionando o curso breve “Papéis Perdidos: a publicação e a docência universitária”, co-organização do Instituto de Estudos Brasileiros, da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, da Imprensa da Universidade de Coimbra e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura. As fotos, que agradecemos, são de José Mateus.

Uma breve entrevista com Paulo Franchetti, na página da Universidade de Coimbra.

“Papéis Perdidos”: curso breve por Paulo Franchetti

PF

No próximo dia 16 de maio, na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Paulo Franchetti lecionará um curso breve, entre as 10h e as 18h, com o título geral “Papéis Perdidos – a publicação e a docência universitária”. O curso é uma iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Brasileiros, da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, da Imprensa da Universidade de Coimbra e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

O curso está organizado em dois módulos: Módulo I – Editoras universitárias: para que servem? O caso brasileiro: história e crítica da edição universitária no Brasil; Módulo II – A questão do mérito nas ciências humanas (e não só).

Paulo Franchetti é uma das mais distintas figuras da universidade brasileira. Desde 1986 foi professor de Teoria Literária e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Doutorou-se pela Universidade de São Paulo em 1992. Ainda na UNICAMP, obteve por concurso público o título de Livre-Docente (1999) e, posteriormente, o de Professor Titular (2004). Aposentou-se, em 2015, continuando, porém, vinculado ao Instituto de Estudos da Linguagem como professor e orientador de pós-graduação. Integra o Conselho de Acompanhamento do programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, da FLUC. Tem uma vasta obra sobre literatura brasileira e portuguesa.

De maio de 2002 a maio de 2013, dirigiu a Editora da Unicamp e presidiu ao seu conselho editorial. Durante esse período, após completa reformulação académica, administrativa e comercial, a Editora da Unicamp foi premiada 7 vezes com o Prémio Jabuti e, em pesquisa realizada junto à comunidade artística e académica por um suplemento cultural de jornal de grande circulação, foi considerada a quarta mais importante editora do Brasil, no segmento público ou privado, no que toca ao interesse universitário do catálogo.

Informações mais detalhadas sobre o curso e o seu autor, bem como um formulário de inscrição, podem ser encontrados aqui. Serão atribuídos certificados de participação. As inscrições encerram no próximo dia 9.

Sonia Miceli no IEB

sm_matlit

Sonia Miceli, Professora doutorada pela Universidade de Lisboa, dará, nos próximos dias 3 e 4 de maio, no Instituto de Estudos Brasileiros, um curso intitulado “De cartas e mapas. Os projetos de livro de Ruy Duarte de Carvalho e Bernardo Carvalho”. O curso explora dois grandes livros de dois importantes escritores de Angola e Brasil – Os papéis do inglês, de Ruy Duarte de Carvalho, e Nove noites, de Bernardo Carvalho –, livros cuja própria constituição enquanto “livro” se torna uma das suas questões centrais.

O curso, patrocinado pelo IEB, pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura e pela Pós-Graduação em Literatura de Língua Portuguesa, terá, em função da sua natureza intensiva, um número limitado de inscrições. Informações mais pormenorizadas podem ser encontradas aqui.