Conferência de Veronica Stigger no IEB já disponível

veronica-stigger-1

Veronica Stigger, professora de História da Arte na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), coordenadora do curso de Criação Literária da Academia Internacional de Cinema, ficcionista singular e curadora de várias exposições, fez, a 28 de Junho de 2016, uma conferência no IEB, em articulação com o Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, intitulada “O útero do mundo. Clarice Lispector, a arte, a histeria”.

Nessa conferência a autora apresentou os critérios de uma exposição que, a partir de três conceitos extraídos da obra de Clarice Lispector, montou no Museu de Arte Moderna de São Paulo, com obras do acervo do museu. A exposição foi entretanto inaugurada. A conferência de Veronica Stigger está, a partir de agora, disponível na coleção do IEB no YouTube.

Está também disponível a entrevista que Mariana Oliveira fez a Veronica Stigger no programa A Pretexto, da RUC.

“The Question of Semantics in Brazilian Concrete Poetry”, por Nathaniel M. Wolfson

Nathaniel_foto
No próximo dia 26 de Outubro, pelas 16:30 h, na sala do IEB, terá lugar uma palestra, por Nathaniel M. Wolfson, sobre a poesia concreta brasileira e a sua relação com o pensamento do teórico alemão Max Bense. Nathaniel M. Wolson ultima neste momento, na Universidade de Princeton, a sua tese de doutoramento sobre Versions of the Concrete: Brazilian Mid-Century Aesthetics (1945-1970). Sobre o tema, poderá ler-se um artigo do autor, “A Correspondência entre Haroldo de Campos e Max Bense: uma primeira leitura”, in Circuladô: Outros Códigos 3 (Aug 2015): 79-95. O cartaz, e mais informação sobre a sessão, podem ser consultados na Agenda deste site.

Esta sessão é uma atividade conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, inaugurando uma área de atuação intitulada «Works in Progress / Trabalhos em Curso». A sessão terá como língua de trabalho o inglês.

A Igreja e o Estado no Brasil oitocentista: conferências

Cartaz Ítalo 1-cópiaCartaz Ítalo 2-cópia

 

 

 

 

 

 

 

 

Ítalo Domingos Santirochi, professor da Universidade Federal do Maranhão, tratará as relações entre Igreja e Estado no Brasil de Oitocentos em duas conferências a realizar a 27 e 28 de Outubro na FLUC. A primeira conferência, a 27 de Outubro, pelas 16.00 h, com o título “Relações entre a Igreja Católica e o Estado no Brasil Imperial”, é organizada pelo Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes e pelo Centro de História da Sociedade e da Cultura. A segunda conferência, a 28 de Outubro, pelas 17.00 h, sobre “Política e religião no Brasil oitocentista”, é organizada pelo mesmo departamento da FLUC e pelo Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX.

Colóquio no IEB: reportagem (III)

© Tiago Santos

© Tiago Santos

© Tiago Santos

© Tiago Santos

Por fim, algumas imagens da sessão da tarde de dia 7. Ao cimo, à esquerda, Osvaldo Manuel Silvestre; à direita, Abel Barros Baptista. Em baixo, um momento de debate, à direita, e, à esquerda, alguns estudantes de pós-graduação, de entre o público. As fotos são de Tiago Santos.

Colóquio no IEB: reportagem (I)

© Tiago Santos

© Tiago Santos

© Tiago Santos

 

 

© Tiago Santos

Teve lugar no IEB, nos passados dias 6 e 7 de Outubro, o colóquio “O conceito de literatura brasileira”, primeiro colóquio realizado após a conclusão das obras de requalificação da sala e primeiro dos colóquios anuais a organizar pela Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal. Reproduzimos algumas fotos do evento. Da tarde do dia 6: em cima, à esquerda, Luís Bueno; à sua direita, Clara Rowland. Em baixo, à esquerda, Alva Teixeiro; à direita, alguns dos estudantes de pós-graduação que acompanharam o colóquio. As fotos são de Tiago Santos.

Colóquio no IEB: “O conceito de literatura brasileira”

ProgramaColoqLitBras-folhaderosto

Nos próximos dias 6 e 7 de Outubro terá lugar no IEB o primeiro colóquio após as obras de restauro e requalificação da sala (iniciadas no Verão de 2015 e concluídas no mês de Setembro último), que será também o primeiro colóquio da Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal. O colóquio abordará «O conceito de literatura brasileira». Publicamos acima o cartaz e programa.

A entrada é livre.

A Universidade no Brasil

ABEsther

No próximo dia 30 de Setembro, pelas 14 h, na sala do IEB, Angelo Brigato Esther, professor da Universidade Federal de Juiz de Fora, fará uma conferência intitulada «Universidade: para quem e para quê?»

Angelo Brigato Esther é pesquisador e Professor Associado da Universidade Federal de Juiz de Fora, no Departamento de ciências administrativas, da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (FACC/UFJF), tendo realizado pós-doutorados no Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20), da Universidade de Coimbra (Portugal), e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

A conferência é uma organização do Seminário de Investigação do Curso de 3º Ciclo em História do Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da FLUC, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) e do Instituto de Estudos Brasileiros.

O Professor Angelo Brigato Esther fará, no dia 29 de Setembro, uma primeira conferência na FLUC, sobre «Relações de trabalho no Brasil nos séculos XX e XXI» (9 h, sala 8).

Alamir Aquino Corrêa: entrevista

alamir

Alamir Aquino Corrêa possui graduação em Letras pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (1978), com graduação em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (1995), mestrado em Literatura pela Universidade de Brasília (1982) e doutorado em Literaturas Hispânicas, na Indiana University Bloomington (1990), com uma tese sobre “A formação das literaturas nacionais lusófonas em África”. É Professor Associado de Teoria da Literatura e Literatura Brasileira da Universidade Estadual de Londrina.

Nos últimos anos desenvolveu projetos sobre a elegia, em autores como Ivan Junqueira, Carlos Nejar e Claudio Willer, e sobre literatura digital e humanidades digitais, tendo realizado um pós-doutorado junto do grupo LETHI, da Universidade Complutense de Madrid. A entrevista, que se encontra disponível na coleção do IEB no YouTube, é a segunda de uma série de entrevistas a realizar por Diego Giménez para este site.

Alckmar Luiz dos Santos: entrevista

alckmarlsantos

Alckmar Luiz dos Santos é professor de Literatura Brasileira na Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, e coordenador do Núcleo de Pesquisas em Informática, Literatura e Linguística (NUPILL, núcleo de pesquisa de excelência do CNPq, desde 2008). Graduado em engenharia eletrónica, pela UNICAMP, viria a realizar na mesma universidade o mestrado, já em Teoria e História Literária, doutorando-se em estudos literários por Paris VII, em 1993. Para lá de uma significativa produção ensaística, é também poeta e romancista. A título de exemplo, veja-se a obra eletrónica A derrubada do Sarrià, em torno do estádio de Sarrià, em Barcelona, onde a lendária seleção brasileira de 1982 perdeu por 3-2 para a Itália, uma obra que é em rigor uma meditação sobre a vida e a passagem do tempo.

Diego Giménez, bolseiro de pós-doc no Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina, onde continua a pesquisa sobre o Livro do Desassossego iniciada no Projeto LdoD e leciona a disciplina de Teoria do Poema, entrevistou o autor, sobre o seu percurso, com especial atenção ao trabalho pioneiro do NUPILL na área das Humanidades Digitais no Brasil. A entrevista, que se encontra disponível na coleção do IEB no YouTube, é a primeira de uma série de entrevistas a realizar por Diego Giménez para este site.

Veronica Stigger e Eduardo Sterzi no IEB

Stigger e Sterzi

No próximo dia 28 de Junho, o IEB acolherá conferências de Veronica Stigger e Eduardo Sterzi. Veronica Stigger falará de Clarice Lispector – “O útero do mundo. Clarice Lispector, a arte, a histeria” – e Eduardo Sterzi abordará a situação da poesia brasileira contemporânea, em “Museus de tudo. JoãoCabral de Melo Neto e depois”. Sobre os autores, as conferências e as entidades que as patrocinam, toda a informação se encontra disponível na Agenda deste site. Ambas as conferências serão registadas em vídeo.

Veronica Stigger e Eduardo Sterzi organizaram, em 2015, uma importante exposição do acervo fotográfico do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, com o título Variações do corpo selvagem, em São Paulo. Sobre essa exposição, que se espera venha em breve a Portugal, está disponível online uma esclarecedora entrevista de ambos os curadores.

Abel Barros Baptista no IEB

66_MatLit_Cartaz_AbelBarrosBaptista_17Jun2016_small

Tem hoje lugar no IEB, pelas 14h 30m, a conferência de Abel Barros Baptista, “Tese de doutoramento. Dificuldades insuperáveis e outras indicações”, promovida pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

Abel Barros Baptista é a mais qualificada figura dos estudos brasileiros, no ativo, na universidade portuguesa. Professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa, é autor de uma vasta obra ensaística, tendo em Machado de Assis o seu autor de eleição. Todos os seus livros sobre Machado, bem como sobre outras questões de literatura brasileira, estão editados no Brasil pela Editora UNICAMP. É, desde o início, professor convidado do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, tendo organizado o v.2, n. 1, da revista MATLIT, sobre o tema Livro e Materialidade. Nos últimos anos desenvolveu importantes tarefas, na área dos cursos de estudos literários, na Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

Paulo Franchetti: conferência e entrevista

Está já disponível, na coleção do IEB no YouTube, a conferência de Paulo Franchetti, patrocinada pelo IEB e pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, sobre A poesia concreta e a questão da técnica. A conferência foi gravada pelo Gabinete de Comunicação e Imagem da FLUC, coordenado por Sílvio Correia Santos, e com apoio de Nuno Miguel Neves.

Está igualmente disponível a entrevista que o mesmo autor deu a Mariana Oliveira para o seu programa A Pretexto, na Rádio Universidade de Coimbra.

A História das Ciências no Brasil

Cartaz_HC_BRASIL_DIGITAL_2-cópia

Gildo Magalhães dos Santos Filho, Professor da Universidade de São Paulo, fará no próximo dia 16 de Junho uma conferência sobre história da ciência no Brasil, no Museu de Ciência da Universidade de Coimbra. A conferência é organizada pelo Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da FLUC. Mais informação sobre a conferência pode ser encontrada no site do Museu.

Aproveitamos para recordar que a Imprensa da Universidade de Coimbra editou em 2013 um importante volume de História da Ciência Luso-Brasileira, com organização de Carlos Fiolhais, Carlota Simões e Décio Martins.

Prémio Camões para Raduan Nassar

Autor de uma obra breve mas poderosa, publicada nos anos 70 (Lavoura arcaica, 1975; Um copo de cólera, 1978; Menina a caminho, 1997, reunião posterior de contos), Raduan Nassar acaba de ser galardoado com o Prémio Camões. É uma distinção que enche de júbilo todos aqueles que acreditam na literatura enquanto força que se move entre as palavras e o mundo, desalojando-os a ambos do seu lugar herdado: uma lavoura arcaica e, ao mesmo tempo, uma das formas necessárias da cólera.

Um bom artigo sobre o autor e o prémio, por Luís Miguel Queirós e Isabel Lucas, pode ser lido no Público.

Paulo Franchetti no IEB

Paulo Franchetti, professor titular colaborador do Instituto de Estudos da Linguagem, da UNICAMP, esteve na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tendo realizado no IEB uma conferência, no dia 19, sobre “A poesia concreta e a questão da técnica” (conferência integrada nas atividades do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura) e duas aulas abertas, no dia 20, ambas na pós-graduação em Literatura de Língua Portuguesa. No Doutoramento, Paulo Franchetti falou sobre “Antonio Candido: texto e contexto”, e no Mestrado tratou de “Poesia e crítica brasileira hoje: um panorama da crise”.

franchetti

Colóquio no IEB em Outubro

Como se pode ler na página Colóquios, o primeiro colóquio da Rede de Professores Portugueses de Literatura Brasileira, que abordará «O conceito de literatura brasileira», decorrerá nos dias 6 e 7 de Outubro próximo, no IEB, em Coimbra. Além dos professores portugueses da área está prevista a presença de Roberto Vecchi (Universidade de Bolonha), Alcir Pécora (UNICAMP) e Luís Bueno (Universidade Federal do Paraná).

Tratando-se de um colóquio por convite, existem contudo 4 vagas para propostas de comunicação. A Call for Papers pode ser lida aqui. A data final para envio de propostas é 30 de Julho. As propostas, que devem respeitar os termos aqui indicados, devem ser remetidas anonimamente para o endereço eletrónico do IEB: ieb.fluc@gmail.com

Lançamento de “Teatro do Sacramento”, de Alcir Pécora, pela IUC

No passado dia 19 de Abril foi apresentada em público a edição portuguesa – com chancela da Imprensa da Universidade de Coimbra, da Editora UNICAMP e da EDUSP – do livro de Alcir Pécora Teatro do Sacramento. A unidade teológico-retórico-política dos sermões de António Vieira. Editada no Brasil em 1994, a obra receberia vários prémios, tornando-se rapidamente um clássico dos estudos de Vieira.

O lançamento do livro teve lugar no Museu Nacional Machado de Castro, no local que, após as obras recentes de expansão do edifício, fica defronte da Custódia do Sacramento, cuja imagem ilustra agora a capa do livro. O livro foi apresentado por Paulo Silva Pereira, professor da FLUC e especialista no barroco literário em português. Alguns excertos das intervenções do Diretor da Imprensa da Universidade de Coimbra, Delfim Leão, do autor e do apresentador, podem ser ouvidos aqui. A entrevista que Alcir Pécora deu a Mariana Oliveira, para o programa A Pretexto, da Rádio Universidade de Coimbra, está também disponível.

IMG_2008

O «teatro» em que teve lugar o lançamento, com a custódia suspensa na parede defronte.

IMG_2017

O Diretor da FLUC, José Pedro Paiva, com Alcir Pécora.

IMG_2038.

A mesa, com o autor, o diretor da IUC e o apresentador do livro.

Convénio com a UNICAMP

No passado dia 19 de Abril a Universidade de Coimbra e a UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas assinaram um protocolo tendo em vista a área dos Estudos Brasileiros. Ratificado, na sala do Instituto de Estudos Brasileiros, pelos reitores de ambas as instituições – pela UC, o Reitor João Gabriel Silva e, pela UNICAMP, o Reitor José Tadeu Jorge –, o protocolo abarca as disciplinas de Humanidades, Artes e Ciências Sociais, visando a mobilidade de professores e estudantes, a realização de eventos científicos e de publicações, projetos de investigação e de transferência de saberes, co-orientação e participação em júris associados a projetos de teses de mestrado, doutoramento e trabalhos de pós-doutoramento a realizar em ambos os países, bem como a co-titulação de cursos e programas.

O convénio tem como coordenadores Alcir Pécora, pela parte brasileira, e Osvaldo Manuel Silvestre, pela portuguesa. Com este convénio, a Faculdade de Letras e a Universidade de Coimbra poderão reforçar a sua massa crítica na oferta em estudos sobre o Brasil, tornando-se mais exequível o projeto de fazer do IEB uma plataforma para todas as disciplinas que, na área das Humanidades, Artes e Ciências Sociais, produzem conhecimento sobre o Brasil.

Uma reportagem do evento pode ser visitada em Notícias UC. Uma notícia sobre o convénio foi também publicada no site da UNICAMP.

Refira-se ainda que, para rematar a jornada, foi exibido, no edifício da Casa das Caldeiras,  o filme O crime da cabra, filme-escola e primeira longa metragem produzida pela UNICAMP.

Finalmente, refira-se que, de modo a assinalar a assinatura do convénio, o Reitor da UNICAMP, Professor José Tadeu Jorge, fez uma doação de parte substancial do catálogo da Editora UNICAMP – a respeitante às várias disciplinas da brasilianística – ao IEB da Universidade de Coimbra.

IMG_2063

O documento do convénio

IMG_2081.

Da esquerda para a direita, o Reitor da UNICAMP, José Tadeu Jorge, o Reitor da UC, João Gabriel Silva, e o Diretor da FLUC, José Pedro Paiva.

Breve apresentação

Este será, a partir de agora, o site do Instituto de Estudos Brasileiros da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Com uma história que remonta à criação da Sala do Brasil na FLUC em 1925, desde sempre focado no estudo, ensino e divulgação da literatura e cultura brasileiras, o IEB entra agora numa fase em que se deseja que funcione como uma plataforma multidisciplinar para uma conceção renovada de Estudos Brasileiros. As recentes obras de recuperação patrimonial e requalificação dos equipamentos da sala do IEB, patrocinadas pela reitoria da Universidade de Coimbra, permitem-nos, a partir deste momento, investir numa programação destinada a vários públicos, embora com natural privilégio do público universitário.

Estudar o Brasil em Portugal, esclareça-se, é algo que diz respeito não apenas a uma ideia de «Estudos Brasileiros» mas também, inevitavelmente, a uma certa ideia de relação portuguesa com o Brasil. Essa relação é historicamente complexa, e mesmo difícil, e a função de quem se dedica aos Estudos Brasileiros em Portugal não pode ser a de iludir essa complexidade, mas antes a de pensar, do idioma até às formas de simbolização e representação mais generalizadas, as suas razões e motivações, bem como as formas de diálogo possível. Por outras palavras, se o Brasil é, em Portugal, um país estrangeiro, a verdade é que não é, nem pode ser, um país estrangeiro como os outros – exatamente como a literatura portuguesa não é, nem pode ser, inteiramente estrangeira para a brasileira, assim como a língua que se fala no Brasil, não sendo a mesma que se fala em Portugal, não deixa, porém, de conter a possibilidade de ser uma língua que nos seja comum.

O Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de Coimbra acolherá, por estas razões, todas as formas de pensamento crítico sobre a língua, a literatura, a cultura, a história e as artes do Brasil, com a consciência exata do local em que o faz, e esperando que esse pensamento crítico nos ajude não apenas a revisitar o Brasil, mas também a pôr em causa o contexto em que tal revisitação terá lugar. Continue reading