Mario Cámara: curso breve no IEB

foto mario camara-cópia

Mario Cámara, professor de estudos brasileiros na Universidade de Buenos Aires, estará na Universidade de Coimbra para participar no colóquio Nuno Ramos e a experiência dos limites, lecionando na semana seguinte no IEB, nos dias 6 e 7 de março, um curso breve intitulado “O que o tempo traz: memórias e histórias em Rosângela Rennó e Veronica Stigger”. O curso é uma iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Brasileiros e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

Mais informação sobre o curso e o autor pode ser encontrada aqui. Os interessados devem inscrever-se no curso, de modo a poderem receber com a devida antecedência a bibliografia fundamental. Serão atribuídos certificados de presença.

“Variações do Corpo Selvagem” e Viveiros de Castro em Guimarães

Variações do Corpo Selvagem – Eduardo Viveiros de Castro_ Fotógrafo

Inaugura manhã, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães, a exposição “Variações do Corpo Selvagem”, com curadoria de Veronica Stigger e Eduardo Sterzi, na qual se exibe o acervo fotográfico de Eduardo Viveiros de Castro, sobretudo o do seu trabalho de campo entre as tribos indígenas que estudou no Brasil (como a foto que ilustra este post). A exposição integra um ciclo mais vasto de exposições, subordinadas ao título geral “Pensamento Ameríndio”, exposições cuja inauguração será precedida de uma conferência de Eduardo Viveiros de Castro, pelas 16h, no Salão Nobre da Sociedade Martins Sarmento, em Guimarães.

A importância da obra de Viveiros de Castro no panorama da antropologia atual, bem como a importância permanente da questão ameríndia, são razões mais do que suficientes para justificar a viagem até Guimarães.

Nuno Ramos em Coimbra e colóquio internacional

Nuno1

Nuno Ramos (São Paulo, 1960) é um dos mais consagrados artistas plásticos brasileiros, com obra distribuída por vários géneros artísticos. É também escritor, com uma série de livros de classificação problemática, com início em Cujo (1993), tendo conquistado com Ó (2009) o Prémio Portugal Telecom de Literatura, na altura o mais importante prémio literário do Brasil.

Nuno Ramos estará na Universidade de Coimbra nos dias 28 de fevereiro e 1 de março próximos para duas intervenções, uma sobre a sua obra escrita (dia 28, na sala do Instituto de Estudos Brasileiros), a outra sobre a sua obra plástica (dia 1, no Colégio das Artes).

Nos mesmos dias, da parte da tarde, a partir das 14h 30m, terá lugar na sala do Instituto de Estudos Brasileiros da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra um colóquio internacional com o título “Nuno Ramos e a experiência dos limites”. Neste colóquio dedicado ao autor, especialistas de universidades de quatro países (Brasil, Argentina, Portugal e Suíça) abordarão a obra plástica e a obra escrita de Nuno Ramos, bem como todas as formas de exploração dos limites do artístico e da escrita (o cartaz do colóquio é de Ana Sabino, responsável pela imagem gráfica do IEB).

NunoRamos-cartazColoquio-WEB

O evento é patrocinado pelo Instituto de Estudos Brasileiros, pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, pelo Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da FLUC, pelo Colégio das Artes e pelo Centro de Literatura Portuguesa.

As informações sobre o evento, inscrições e certificação de presenças, irão sendo atualizadas nos próximos dias.

Alexandre Graça Faria no IEB

AlexandrePB

Alexandre Graça Faria dará, no próximo dia 19, pelas 15h, uma conferência no IEB sobre “O lugar da canção na constituição do corpus literário no Brasil”. O autor é docente da Universidade Federal de Juiz de Fora. A conferência é uma iniciativa conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura. Mais informações sobre a conferência e o conferencista podem ser obtidas aqui.

Serão atribuídos certificados de presença.

“Ressonâncias da Antropofagia”: curso breve por Eduardo Sterzi

Eduardo Sterzi dará, no próximo dia 15 de fevereiro, um curso breve na sala do Instituto de Estudos Brasileiros, com o título “Ressonâncias da Antropofagia”. O curso abordará o movimento antropofágico, tal como ele se desenvolveu no âmbito do modernismo brasileiro, sob o influxo de Oswald de Andrade, mas explorará a sua ressonância na obra de outro artistas e intelectuais, demorando-se nas obras de Mário de Andrade e, já fora do âmbito do modernismo, na de Guimarães Rosa, para abordar por fim as conexões entre a teoria da antropofagia e o perspetivismo ameríndio do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro. O curso é uma iniciativa conjunta do IEB, da Pós-Graduação em Literatura de Língua Portuguesa e do Centro de Literatura Portuguesa.

Eduardo Sterzi é professor de Teoria Literária no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, onde coordena a pós-graduação, e autor de uma obra ensaística significativa. Mais informação sobre o palestrante e sobre o evento, nomeadamente sobre inscrições, pode ser encontrada aqui. Serão atribuídos certificados de presença.

Frederico Fernandes na FLUC

6-7-2018-g-fred

Frederico Fernandes, professor na Universidade Estadual de Londrina, estará na FLUC para um conjunto de iniciativas em colaboração entre o Instituto de Estudos Brasileiros e o Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.  Frederico Fernandes tem trabalhado sobre as relações entre oralidade, sonoridade e literatura. É autor de vários livros e colectâneas sobre o tema, além de artigos, e assinou também a tradução de algumas obras.  Foi um dos criadores da revista Boitatá, durante o período em que coordenou o Grupo de Trabalho de Literatura Oral e Popular da ANPOLL (2004-2008). Actualmente coordena o Portal de Poéticas Orais. Mestre e doutor em Letras, participou em estágios de pós-doutoramento no Canadá (Programa Visiting International Scholar, da Brock University – 2008-2009), e na Itália (Estágio Sênior CAPES – Università di Bologna – 2014-2015). Desde 1998, é professor na Universidade Estadual de Londrina, na qual desenvolve actividades de ensino e pesquisa com alunos da graduação e da pós-graduação. É desde julho presidente da ANPOLL.

No dia 5  de dezembro, Frederico Fernandes lecionará Curso Breve com o título “Entendendo Polipoesia”. Mais informação aqui.

No dia 6 de dezembro será apresentado o livro Polypoetry 30 Years, 1987-2017, organizado por Enzo Minarelli e Frederico Fernandes. Mais informação aqui.

Finalmente, no dia 7 de dezembro, Frederico Fernandes realizará um seminário com o título “O Ato da Palavra: Poesia, Performance, Coletivos e Redes Afetivas”. Mais informação aqui.

A estadia de Frederico Fernandes é uma iniciativa conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, com o apoio do Centro de Literatura Portuguesa e do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da FLUC.

José de Paula Ramos Júnior no IEB

JOSÉ DE PAULA RAMOS JÚNIOR

José de Paula Ramos Júnior, da Universidade de São Paulo, fará no próximo dia 19, pelas 11 horas, no Instituto de Estudos Brasileiros, uma palestra sobre a coleção Reserva Literária, da EDUSP.

O Professor José de Paula Ramos Júnior é docente da Escola de Comunicações e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo, no Departamento de Jornalismo e Editoração. Especialista em ecdótica e crítica textual, coordena a coleção de clássicos anotados da Ateliê Editorial e a coleção Reserva Literária da Universidade de São Paulo. É responsável pela edição anotada de obras de autores como Machado de Assis, Lima Barreto, Martins Pena ou Camilo Castelo Branco. Das inúmeras obras de que é autor, destaca-se Leituras de Macunaíma: Primeira Onda (1928-1936): São Paulo: EDUSP, 2012; e Roteiro de leitura: A ilustre casa de Ramires, de Eça de Queirós. São Paulo: Ática, 1996. A conferência é uma iniciativa conjunta do Centro de Literatura Portuguesa e do IEB.

Aula-aberta de Eduardo Sterzi

sterzi2018

Eduardo Sterzi dará, no próximo dia 19 de novembro, pelas 15h, uma aula-aberta na sala do Instituto de Estudos Brasileiros, com o título “A pele das palavras e o fantasma da poesia: a dimensão monstruosa do poema”. A aula abordará a relação da poética concreta com a questão do informe, do toque e daquilo a que Haroldo de Campos, a partir de uma frase de Marx, chamou a “educação dos cinco sentidos”. A aula-aberta é uma iniciativa conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

Eduardo Sterzi é professor de Teoria Literária no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP e autor de uma obra ensaística significativa. Mais informação sobre o palestrante e sobre o evento pode ser encontrada aqui.

“A língua no meio do caminho”: colóquio na FLUP

v2_20cartaz_20A20lc3adngua20no20meio20do20caminho

Terá lugar esta semana, nos dias 15 e 16, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o colóquio nº 3 da Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal, com o título geral “A língua no meio do caminho”, com coordenação geral de Joana Matos Frias. Transcrevemos um excerto do programa do evento, cujo segundo dia será dedicado a João Guimarães Rosa:

Desde a sua formação em 2015, a Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal tem procurado promover a colaboração entre os docentes da área, os seus estudantes e respetivas universidades (Univ. de Lisboa, Univ. Nova de Lisboa, Univ. de Coimbra, Univ. do Porto e Univ. do Minho), de modo a consolidar a afirmação dos estudos brasileiros na Universidade portuguesa. Um dos sinais mais evidentes deste esforço tem sido a organização de um Colóquio anual em cada uma das universidades implicadas, com uma específica incidência temática, visando a reflexão e o debate problematizador em torno de alguns dos pontos mais nucleares de abordagem do campo literário brasileiro. O primeiro Colóquio, sobre «O conceito de literatura brasileira», teve lugar em Outubro de 2016 na Univ. de Coimbra; o segundo, dedicado a discutir «O Modernismo como obstáculo», teve lugar na Biblioteca Nacional em Novembro de 2017 e os textos dele resultantes serão publicados num dossier da Luso-Brazilian Review coordenado pelos Profs. Doutores Abel Barros Baptista e Clara Rowland; o terceiro terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto nos próximos dias 15-16 de Novembro, e será consagrado ao problema da Língua.

Mais informações sobre o colóquio podem ser obtidas aqui.

BRASÍLIA. Nova Série: uma nova revista de estudos brasileiros

pageHeaderLogoImage_pt_PT

O Instituto de Estudos Brasileiros da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e o Dipartimento di Lingue, Letterature e Culture Moderne da Universidade de Bolonha anunciam o lançamento da revista BRASÍLIA. Nova Série, que terá como objeto de estudo a literatura brasileira. A revista herda o título de uma anterior publicação do IEB de Coimbra (13 números, entre 1942-1968) e visa constituir-se como publicação de referência entre as que se dedicam ao estudo da literatura brasileira. A revista será editada online, terá periodicidade semestral, usará como línguas de trabalho o português, o inglês e o espanhol, desenvolvendo uma perspetiva cosmopolita e interdisciplinar e organizando-se em números temáticos.

Serão seus diretores Roberto Vecchi, pela Universidade de Bolonha, e Osvaldo Manuel Silvestre, pela Universidade de Coimbra. A revista surge em articulação com a Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal, é apoiada pelo Centro de Literatura Portuguesa (unidade de I&D da FCT com sede na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra) e será editada pela Imprensa da Universidade de Coimbra.

O nº 1.1., a publicar no primeiro semestre de 2019, terá como tema “O conceito de literatura brasileira”. O nº 1.2., a publicar no segundo semestre de 2019, tratará de “A língua no meio do caminho”. Mais informações sobre a revista poderão ser obtidas no site: http://impactum-journals.uc.pt/brasilia/index

A cultura italiana no Brasil, por Maria Cecilia Casini

2018_Casini_Cartaz

Maria Cecilia Casini, Professora do Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, fará hoje, pelas 16h, na sala 2 da FLUC, uma conferência sobre “A cultura italiana no Brasil: centros de difusão, cânone literário, editoria”.

A conferência é uma iniciativa conjunta da Secção de Estudos Italianos do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas, e do Instituto de Estudos Brasileiros.

Vídeo de aula de Alcir Pécora sobre Torquato Neto já disponível

TNeto

Alcir Pécora esteve na FLUC em abril passado, tendo lecionado sobre Jorge Mautner, Torquato Neto e Roberto Piva no curso sobre ‘Literatura e Contracultura no Brasil dos anos 60 e 70’ (na disciplina de Tópicos de Pesquisa em Literatura Brasileira, do Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa). A sua presença integra-se no convénio entre a FLUC e a UNICAMP para os Estudos Brasileiros. O vídeo da aula que deu sobre Torquato Neto encontra-se já disponível.

A literatura afro-brasileira, em conferência de Adélcio de Sousa Cruz

Adelcio

Adélcio de Sousa Cruz, professor do Programa de Pós-Graduação em Letras – Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa, fará, no próximo dia 3, pelas 11h, na sala do ILLP, uma conferência com o título “Literatura contemporânea brasileira e literatura afro-brasileira: pontos de contato”. A conferência parte do pressuposto de que a literatura brasileira não é um terreno homogéneo. A recente produção contemporânea – dos anos 1970 até hoje – apresenta-se como um quadro desafiador de certezas quanto ao que no Brasil se denomina tecido literário nacional. A prosa e a poesia publicadas sob a égide do cânone estão sempre acompanhadas pela produção da literatura afro-brasileira, criada principalmente nos grandes centros urbanos.

O conferencista é Pesquisador do NEIA/UFMG e membro da Comissão Executiva do Portal literafro. Doutor em Literatura Comparada pela UFMG, as suas pesquisas com literatura contemporânea brasileira e literatura afro-brasileira possuem interfaces com música, teatro e performance.

Vídeo de conferência de Abel Barros Baptista no IEB já disponível

Abel Barros Baptista fez a conferência que encerrou o colóquio “O conceito de literatura brasileira”, o primeiro da Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal, que teve lugar nos dias 6 e 7 de outubro de 2016 no IEB. O vídeo da conferência, que se intitulou “Constituição do conceito de literatura brasileira como constituição“, encontra-se agora disponível na coleção do IEB no YouTube.

Vídeo de aula de Alcir Pécora sobre Jorge Mautner disponível

Alcir Pécora esteve na FLUC em abril passado, tendo lecionado sobre Jorge Mautner, Torquato Neto e Roberto Piva no curso sobre ‘Literatura e Contracultura no Brasil dos anos 60 e 70’ (na disciplina de Tópicos de Pesquisa em Literatura Brasileira, do Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa). A sua presença integra-se no convénio entre a FLUC e a UNICAMP para os Estudos Brasileiros. O vídeo da aula que deu a 3 de abril sobre Vigarista Jorge (1965), de Jorge Mautner, encontra-se já disponível.

Vídeo de conferência de Luís Bueno já disponível

© Tiago Santos

© Tiago Santos

Luís Bueno esteve no IEB em 2016, fazendo a conferência de abertura do primeiro colóquio da Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal, que ocorreu nos dias 6 e 7 de outubro desse ano, dedicado ao tema “O conceito de literatura brasileira”. A conferência de Luís Bueno teve como título “Importação, contrabando e outros tráficos: o caso do naturalismo no Brasil”. O vídeo dessa conferência está agora disponível na coleção do IEB no YouTube.

400 000

IEBlogo-MonocromaticoNegativoHorizontal

Inaugurado a 16 de maio de 2016, este site atinge, cerca de dois anos após a sua abertura, o número redondo de 400 000 visitas. Recordemos, pois, aquilo que se declarava na “Breve apresentação” do site e que permanece válido: “O IEB trabalhará no sentido de se constituir, por meio de todas as suas iniciativas e do perfil multidisciplinar que se deseja venha a conquistar, como uma entidade, portuguesa mas também internacional e cosmopolita, produtora de conhecimento sobre o Brasil.”

É altura de agradecer a todos os que nos visitaram online e, fisicamente, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. A todos os que colaboraram com o IEB neste período, com conferências, aulas, cursos, ideias e propostas. Aos estudantes que têm feito voluntariado no Instituto e aos que têm procedido ao registo vídeo de algumas das atividades: Nuno Miguel Neves (também na gestão do site), Fábio Waki, Bruno Fontes. Ao Gabinete de Comunicação e Imagem da FLUC. E a Ana Sabino, pelo seu trabalho na imagem gráfica do IEB (e também, pontualmente, Tiago Santos).