Vídeo da conferência de Paulo Franchetti sobre Ferreira Gullar já disponível

No dia 9 de junho de 2017, no âmbito do Seminário MATLIT, oferecido pelos membros da Comissão de Acompanhamento Externo do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (que inclui ainda Susan Schreibman e Anxo Abuín González), Paulo Franchetti fez no IEB uma conferência com o título “Ferreira Gullar: notas sobre o heroísmo”. O vídeo dessa conferência está enfim disponível.

Nos próximos dias continuaremos a proceder à atualização da coleção de vídeos do IEB no YouTube.

Vídeo de sessão com André Diniz disponível

Andre_Diniz

No mês de março de 2017 o IEB acolheu uma conversa entre André Diniz, desenhador e argumentista brasileiro de Banda Desenhada, e João Miguel Lameiras, especialista português e professor de BD na Escola Superior Artística de Guimarães. O vídeo dessa conversa encontra-se agora disponível.

Nos próximos dias procederemos a uma atualização dos vídeos em atraso na colecção do IEB no YouTube. Iremos dando notícias sobre essa atualização.

“Papéis Perdidos”: curso breve por Paulo Franchetti

PF

No próximo dia 16 de maio, na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Paulo Franchetti lecionará um curso breve, entre as 10h e as 18h, com o título geral “Papéis Perdidos – a publicação e a docência universitária”. O curso é uma iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Brasileiros, da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, da Imprensa da Universidade de Coimbra e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

O curso está organizado em dois módulos: Módulo I – Editoras universitárias: para que servem? O caso brasileiro: história e crítica da edição universitária no Brasil; Módulo II – A questão do mérito nas ciências humanas (e não só).

Paulo Franchetti é uma das mais distintas figuras da universidade brasileira. Desde 1986 foi professor de Teoria Literária e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Doutorou-se pela Universidade de São Paulo em 1992. Ainda na UNICAMP, obteve por concurso público o título de Livre-Docente (1999) e, posteriormente, o de Professor Titular (2004). Aposentou-se, em 2015, continuando, porém, vinculado ao Instituto de Estudos da Linguagem como professor e orientador de pós-graduação. Integra o Conselho de Acompanhamento do programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, da FLUC. Tem uma vasta obra sobre literatura brasileira e portuguesa.

De maio de 2002 a maio de 2013, dirigiu a Editora da Unicamp e presidiu ao seu conselho editorial. Durante esse período, após completa reformulação académica, administrativa e comercial, a Editora da Unicamp foi premiada 7 vezes com o Prémio Jabuti e, em pesquisa realizada junto à comunidade artística e académica por um suplemento cultural de jornal de grande circulação, foi considerada a quarta mais importante editora do Brasil, no segmento público ou privado, no que toca ao interesse universitário do catálogo.

Informações mais detalhadas sobre o curso e o seu autor, bem como um formulário de inscrição, podem ser encontrados aqui. As inscrições são livres e serão atribuídos certificados de participação.

Joana Matos Frias no IEB

IMG_8482

Joana Matos Frias fará no IEB, no próximo dia 27 de abril, pelas 14h, uma conferência intitulada “O anjo torto dos outros: Drummond, palmas e paródias”. Mais informação sobre a conferência pode ser obtida aqui.

A conferencista é Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e membro do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa. Uma das mais distintas brasilianistas da universidade portuguesa, mas com obra vasta e significativa também em literatura portuguesa, Joana Matos Frias tem lecionado Literatura Brasileira Moderna e Contemporânea e publicado diversos ensaios sobre poesia brasileira dos séculos XX-XXI, com destaque para o livro O Erro de Hamlet: Poesia e Dialética em Murilo Mendes (Rio de Janeiro, 7Letras, 2001), para os ensaios coligidos no volume Repto, Rapto (Alguns Ensaios)(Porto, Afrontamento, 2014), e para a antologia de Ana Cristina Cesar Um Beijo que Tivesse um Blue (Vila Nova de Famalicão, quasi, 2006).

A conferência insere-se no programa do mestrado em Literatura de Língua Portuguesa. Serão atribuídos certificados de participação.

Obras de Plínio Marcos: lançamento no Teatro da Cerca

Brasil, São Paulo, SP. 22/05/1986. O escritor, ator e jornalista brasileiro, Plínio Marcos, posa para foto durante entrevista. Plínio Marcos foi traduzido, publicado e encenado em francês, espanhol , inglês e alemão; estudado em teses de sociolinguística , semiologia, psicologia da religião, dramaturgia e filosofia, em universidades do Brasil e do exterior. Recebeu os principais prêmios nacionais em todas as atividades que abraçou em teatro, cinema , televisão e literatura, como ator, diretor, escritor e dramaturgo. Pasta: 50.928 - Crédito:JUVENAL PEREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:34113

No próximo dia 12, pelas 21h30m, no Bar/Livraria do Teatro da Cerca de S. Bernardo, terá lugar uma apresentação pública das Obras Teatrais (6 volumes) de Plínio Marcos, com a presença do coordenador da edição, Alcir Pécora.

Lembramos que a Escola da Noite apresentou em 2004 “Dois perdidos numa noite suja”, e, em 2012, com o CENDREV, “O Abajur Lilás”, ambas peças de referência de Plínio Marcos.

Alcir Pécora na FLUC

alcir_foto

Alcir Pécora estará nas duas próximas semanas na FLUC, lecionando na disciplina de Tópicos de Pesquisa em Literatura Brasileira, do Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa. A permanência de Alcir Pécora inscreve-se no convénio entre a Universidade de Coimbra e a UNICAMP para a área dos Estudos Brasileiros, convénio de que é o coordenador, pela parte brasileira. Relembramos que o referido convénio foi assinado, pela UNICAMP, pelo então reitor José Tadeu Jorge, em cerimónia no IEB, a 19 de abril de 2016, e ratificado pelo novo reitor da UNICAMP, Marcelo Knobel, quando visitou a Universidade de Coimbra em outubro de 2017.

Uma das grandes figuras da universidade brasileira, na área dos estudos literários, Alcir Pécora é Professor Titular do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP. Especialista na obra do Padre António Vieira, membro da Academia Ambrosiana (Milão, Itália), é o responsável pela edição da obra completa de Hilda Hilst, Roberto Piva e Plínio Marcos. É coordenador do recém-criado IdEA, Instituto de Estudos Avançados da UNICAMP.

Durante a sua estadia, Alcir Pécora dará aulas sobre ‘Literatura e contracultura no Brasil dos anos 60 e 70’, nos dias 3, 4 e 11 de abril (mais informação aqui), e participará na Jornada dedicada à obra fílmica de José Agrippino de Paula, no dia 12 (mais informação aqui). No dia 12, pelas 21.30, no Teatro da Cerca, terá ainda lugar uma sessão de apresentação da recente edição da obra teatral de Plínio Marcos (6 volumes, na Funarte, em 2017). As aulas contarão com o apoio do Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa, do Centro de Literatura Portuguesa, do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas e, no caso da Jornada Agrippino, ainda com o apoio dos Estudos Artísticos da FLUC e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

Todas as aulas serão abertas e serão atribuídos certificados de presença.

Abel Barros Baptista no IEB

© Tiago Santos

© Tiago Santos

Abel Barros Baptista fará, na próxima quinta-feira, dia 22 de fevereiro, pelas 11h, uma conferência no IEB sobre Carlos Drummond de Andrade, intitulada “O primeiro livro: alguma poesia, algum poeta”. Abel Barros Baptista é a figura mais destacada dos estudos brasileiros em Portugal. Professor catedrático da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, ensina literatura brasileira na sua Faculdade desde 1986. Aí se doutorou em 1996 com a tese Autobibliografias. Solicitação do livro na ficção de Machado de Assis (Lisboa: Relógio d’Água, 1998; Campinas: Editora da Unicamp, 2003). A sua dissertação de mestrado em Estudos Literários Comparados, na mesma universidade, foi também dedicada a Machado de Assis: Em nome do Apelo do nome. Duas interrogações sobre Machado de Assis (Lisboa: Litoral, 1991; Campinas: Editora da Unicamp, 2003, edição revista, com o título A formação do nome). O conjunto do seu trabalho machadiano disperso e ainda um estudo inédito sobre Memórias póstumas de Brás Cubas foi publicado no volume Três emendas. Ensaios machadianos de propósito cosmopolita (Campinas: Editora da Unicamp, 2014). Na mesma Editora da Unicamp, publicou um conjunto de ensaios sobre literatura brasileira e o seu ensino em Portugal, O livro agreste. Ensaio de curso de literatura brasileira (2005).

Na sua actividade de divulgador da literatura brasileira em Portugal, além de numerosos cursos, conferências e participações em colóquios, destaca-se a direcção da colecção Curso breve de literatura brasileira, nos Livros Cotovia, 14 volumes publicados entre 2005 e 2007.

A conferência de Abel Barros Baptista integra-se na programação do Mestrado em Literatura de Língua Portuguesa, cuja disciplina de Literatura Brasileira é este ano dedicada a Drummond. Mais informação sobre a conferência, aqui.

Edson Martins no IEB

edson_foto

Edson Martins, professor da UFV (Universidade Federal de Viçosa) fará, no próximo dia 9, pelas 15h, uma conferência no IEB, com o título “A apropriação da mitologia clássica em dois romances de Machado de Assis”. Licenciado em Letras Clássicas (Universidade Federal de Juiz de Fora), Doutor em Linguística Histórica (Universidade de Évora) e atualmente cursando o Pós-doutorado em Estudos Clássicos (Universidade Federal de Minas Gerais, com estágio na Università degli Studi Roma Tre), Edson Martins é professor do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Viçosa onde coordena desde 2012 o projeto “Reminiscências da cultura clássica na obra de Machado de Assis”. Mais informação, aqui.

Eduardo Sterzi no IEB

sterzi

No próximo dia 28 de novembro, Eduardo Sterzi, professor no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, fará uma conferência no IEB sobre o tema “Haroldo de Campos, reinventor do barroco: do sequestro à vertigem”. A conferência é uma organização conjunta do IEB e do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura. Mais informação, aqui.

O Modernismo como obstáculo: colóquio em Lisboa

programa_modernismo (2)-1-1

Terá lugar, nos próximos dias 22 e 23 de novembro, na Biblioteca Nacional, em Lisboa, o colóquio internacional “O Modernismo como Obstáculo”, organizado pela Faculdade de Letras e Ciências Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Trata-se do segundo colóquio organizado pela Rede de Professores Portugueses de Literatura Brasileira. O primeiro teve lugar no ano transato no IEB e teve como tema “O Conceito de Literatura Brasileira”.

No dia 24 o colóquio desdobra-se num colóquio machadiano, com o título “Esse Aires. O último Machado de Assis”. Para ambos os colóquios, há inscrições para quem deseje assistir.

CARTAZMachado1CARTAZMachado1

Marcelo Knobel na UC

2017-10-03 Reitor da Unicamp

No próximo dia 10 de outubro, pelas 15h, terá lugar, na sala do Instituto de Estudos Brasileiros, uma conferência pelo Sr. Reitor da UNICAMP, Prof. Marcelo Knobel, sobre o tema “A situação Atual do Ensino Superior no Brasil”. O Prof. Marcelo Knobel é um distinto cientista, da área da Física, tendo sido eleito reitor no corrente ano letivo, ano no qual a UNICAMP subiu ao primeiro lugar no ranking das universidades do Brasil e da América Latina. Continue reading

Projeto em Curso: Gustavo Ramos de Souza

Gustavo

Gustavo Ramos de Souza, doutorando do Programa de Pós-graduação em Letras (Estudos Literários) da Universidade Estadual de Londrina, com um projeto de tese sobre “Materialidades do Cinema na Literatura”, encontra-se no presente semestre a desenvolver o seu estágio doutoral no Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura da Universidade de Coimbra. No próximo dia 10 de julho fará uma apresentação do seu projeto, na série “Projetos em Curso /Works in Progress”, das Materialidades da Literatura e do IEB, destinada à apresentação de projetos de investigação em curso, por parte de estudantes cujo percurso inclua um estágio em Portugal. Mais informação aqui.

Colóquio sobre cinema no IEB

2017-06-30 OMS Correspondencias - O Cinema entre o Brasil e Portugal - v2

No próximo dia 12 de julho terá lugar no IEB a primeira edição do colóquio Correspondências: O Cinema entre o Brasil e Portugal. O colóquio é organizado conjuntamente pelo Curso de Estudos Artísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e o Curso de Cinema do Departamento de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Conta com o apoio do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de Coimbra e da linha de investigação Cinema:Teoria/Prática do CEIS20 – Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX. O colóquio pretende promover uma maior proximidade e intercâmbio entre professores e pesquisadores do Brasil e de Portugal, reunindo estudos sobre o cinema produzido nos dois países, observando influências, cruzamentos, especificidades, através de quatro eixos temáticos: História, Teoria, Cultura, Cineastas.

A Comissão Organizadora do colóquio é constituída por Sérgio Dias Branco (Universidade de Coimbra/IFILNOVA/CEIS20) e Flávio Kactuz (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). Mais informação aqui.

Reinaldo Benedito Nishikawa no IEB

Reinaldo Nishikawa

Reinaldo Benedito Nishikawa, professor no Instituto Federal do Paraná, em Londrina, Brasil, fará no próximo dia 22 de junho, pelas 14h30, uma conferência no IEB com o título “Os ‘brancos’ da Ásia. Considerações sobre a imigração chinesa e japonesa no Brasil (sécs. XIX e XX)”.

Mestre em História Social e Doutor em História Econômica pela USP, o Prof. Nishikawa realiza neste momento um estágio Pós Doutoral na Universidade Estadual de Londrina. Docente do Instituto Federal do Paraná, trabalha com colonização, imigração, tecnologia e educação, com ênfase em Jogos Digitais. A conferência é uma organização conjunta do Departamento de História, Arqueologia, Estudos Europeus e Artes da FLUC e do IEB.